Direitos humanos em ação: boas práticas e sustentabilidade.

Início/Notícias/Direitos humanos em ação: boas práticas e sustentabilidade.

Direitos humanos em ação: boas práticas e sustentabilidade.

DESCRIÇÃO: O curso tem por objetivos capacitar profissionais, estudantes e demais membros da sociedade civil para que possam, no seu âmbito de atuação e convívio social, desenvolver projetos que visem à realização dos 17 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, bem como promover os valores de uma sociedade livre, democrática e solidária, dando subsídios teóricos e práticos para que os participantes possam disseminar no meio social a prática de uma cidadania ativa. Por fim, o curso pretende criar uma rede de agentes engajados com o desenvolvimento humano sustentável, com vista a amplificar as ações individuais dos participantes a partir do auxílio de instituições públicas, empresariais, organizações da sociedade civis e organismos internacionais parceiros.  

PÚBLICO ALVO: Acadêmicos de qualquer Curso superior e pós-graduação. Professores. Membros da sociedade civil.

FORMATO: Os temas do curso serão abordados de forma dinâmica com o fim dar um aporte teórico e prático aos participantes, para que possam, em rede, buscar pequenas, mas significativas inserções práticas que gerem mudança social. O modelo proposto é de 10 sessões de 2 horas e 30 minutos (cada) de intervenção. Cada intervenção será dividida em 2 partes: em um primeiro momento ocorrerá uma exposição teórica do tema por um profissional especialista no tema em questão. Já a segunda parte contará com pessoas influentes e instituições governamentais e não governamentais locais que demonstrarão os projetos práticos em desenvolvimento no município de Curitiba e no Estado do Paraná. A proposta é que esse segundo momento sirva para que os participantes conheçam a rede de pessoas e instituições que estão trabalhando no campo e possam se engajar nos projetos em andamento ou buscar neles inspiração para criar novas iniciativas. Carga horária 25 horas.

NÚMERO DE VAGAS: 20 participantes.

LOCAL: UNILIVRE- Rua: Victor Benato – 210, Pilarzinho – Curitiba – PR.

DATAS: 18/08, 25/08, 01/09, 08/09, 15/09, 22/09, 29/09, 06/10, 20/10, 27/10.

PALESTRANTES:

Claudia Lopes Borio

Possui graduação pela Universidade Federal do Paraná (1986). Tem experiência na área de Direito Civil e ambiental, com ênfase em Direito Civil e Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas:área cível geral, ecologia, investidores estrangeiros. 

Hellen Oliveira Carvalho

Advogada, Assessora da Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos. Graduanda em Antropologia, UFPR, 2014-2. Pesquisadora sênior do Grupo de Iniciação Científica de Direito Internacional Penal da Faculdade de Direito de Curitiba.

José Carlos Portella Jr

Possui graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2002) e Mestrado em Direito Empresarial e Cidadania pelo Centro Universitário Curitiba (2013). Atualmente é professor da pós-graduação em Direito na Universidade Tuiuti do Paraná e professor da graduação em Direito no Centro Universitário Curitiba. Tem experiência na área de Direito Penal, atuando principalmente nos seguintes temas: direito penal, processo penal, direitos humanos e direito internacional penal.

Michelle Gironda Cabrera

Doutoranda em Direito Socioeconômico e Desenvolvimento pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Mestre em Direito Penal Econômico pelo Centro Universitário Curitiba (2013). Pesquisadora do grupo de pesquisa Modernas Tendências do Sistema Criminal. Professora de direito processual penal na Faculdade de Pinhais.

CONTEÚDO:

  1. TEMA: Mobilidade humana, meio ambiente e refugiados climáticos

Nesta sessão, serão trabalhadas as questões relativas às mudanças climáticas e os desafios decorrentes dos movimentos populacionais, dentro e fora de fronteiras, uma vez que tais mudanças implicam no aumento dos casos de apatridia e impacta nos padrões futuros de mobilidade humana.

  1. TEMA: Igualdade de gênero, ambiente laboral e desenvolvimento social

Nesta sessão, serão discutidas questões concernentes à participação feminina, de gays e transgêneros no mercado de trabalho, colocando em pauta relevantes questionamentos acerca das desigualdades de gênero, percebidas em distintas esferas das relações sociais e de maneira ainda mais expressiva nas relações laborais.

  1. TEMA: Monitoramento de políticas públicas

Esta sessão, adotando um viés predominantemente prático, irá debater aspectos relacionados ao processo de implantação de sistemas de monitoramento e avaliação de políticas públicas, prática fundamental para o fortalecimento da democracia e da participação social nos programas e atividades desenvolvidas pelo Estado.

  1. TEMA: Povos indígenas e comunidades tradicionais

Neste encontro serão pensadas e discutidas as lutas ligadas ao reconhecimento de direitos protagonizadas pelos povos indígenas e tradicionais, como os quilombolas, seringueiros, castanheiros, ribeirinhos, dentre outros. No contexto global, chama atenção a forma como os diversos países vêm tratando essas questões, oscilando entre o reconhecimento e ampliação de seus direitos, de um lado, e sua negação, de outro, com a adoção de medidas de caráter nitidamente discriminatório, afastando qualquer possibilidade de reconhecimento.

  1. TEMA: Direito à cidade, mobilidade e acessibilidade

Nesta sessão, serão abordadas as diversas questões concernentes à facilitação dos deslocamentos intra-urbanos, situação espacial fundamental para o reconhecimento de direitos e diminuição das desigualdades. Deverá ser analisado o cotidiano de diferentes tipos sociais, no intuito de se avaliar a mobilidade e o grau de acessibilidade à cidade de cada um deles.

  1. TEMA: Juventude e redução da maioridade penal

Neste encontro serão discutidas as questões mais afeitas à juventude – cuja população é a maior da História – e ao fortalecimento de políticas orientadas ao fortalecimento das trajetórias juvenis, no que a redução da maioridade penal acaba por operar em sentido contrário, representando um retrocesso aos direitos humanos, à justiça social e ao desenvolvimento socioeconômico do país.

  1. TEMA: Ações afirmativas e questões raciais

Nesta sessão serão pensadas as demandas por inserção da temática racial na agenda das políticas públicas, demandas estas oriundas de uma profunda desigualdade racial sistêmica, temática que não configura um problema apenas de e para os negros, mas diz respeito à própria condição democrática do país.

  1. TEMA: Trabalho escravo, grandes marcas e o poder da publicidade

Este encontro tratará do trabalho escravo, desde uma perspectiva social, humana e econômica, perpassando pelas questões concernentes às grandes marcas e ao poder da publicidade e da propaganda. A existência do trabalho escravo foi assumida pela Organização Internacional do Trabalho e pelo governo federal, em 1995, e desde então mais de 50 mil trabalhadores foram libertados de situações análogas à de escravidão no país.

  1. TEMA: Justiça e Paz

Nesta sessão, será trabalhado o contexto de graves abusos contra os direitos humanos em nível internacional, as consequências para as diversas comunidades que são afetadas por tais hostilidades e a necessidade de acesso à verdade, justiça e reparação para as vítimas, na celebração de acordos de paz.

  1. TEMA: Meio ambiente e economia

Nesta última sessão serão pensadas as relações entre meio ambiente e economia, a partir de um ponto de vista sistêmico e complexo. Em nome do crescimento econômico e do consumo exacerbado, a atividade industrial implicou em destruição e degradação do meio ambiente; daí a necessidade de se pensar um novo paradigma econômico, mais sustentável e autocrítico e menos autorreferencial.

ALIMENTAÇÃO: Incluso coffe breack. O almoço não esta incluso na inscrição, o participante fica livre para esccolher a opção que preferir.

CONTRAPARTIDA: Certificado.

INVESTIMENTO:

Inscrição total: Valor: R$ 1.500,00.

Inscrição por sessão: Valor R$150,00.

INSCRIÇÕES

Pelos telefones: 3254-3734 ou 3121-2451.

Pelo e-mail: cursos@unilivre.org.br eduardo@unilivre.org.br ou jorge@unilivre.org.br

By | 2017-06-14T15:11:28+00:00 junho 14th, 2017|0 Comentários

Deixar Um Comentário